Instituto da Pele - Home

doenças ou

lesões de pele

  • Acne
  • Câncer de pele
  • Dermatite de contato
  • Dermatite seborréica
  • Foliculite
  • Hiperidrose ou Suor Excessivo
  • Leucodermia (Sarda Branca)
  • Micoses
  • Nevos ou Pintas
  • Psoríase
  • Queratose actínica
  • Rosácea
  • Urticária
  • Verrugas
  • Vitiligo

Rosácea

É uma doença inflamatória crônica da pele. Manifesta-se principalmente no centro da face, mas pode expandir-se pelas bochechas, nariz, testa e queixo e afeta mais os adultos entre 30 e 50 anos.
Predisposição genética, alterações emocionais e hormonais, mudanças bruscas de temperatura, exposição solar, uso de bebidas alcoólicas, medicamentos vasodilatadores ou fotossensibilizantes e ingestão de alimentos muito quentes estão entre os fatores causadores da rosácea.
A primeira manifestação é chamada de pré-rosácea. Sua principal característica é a tendência à ruborização fácil e passageira. O quadro evolui progressivamente para uma vermelhidão (eritema) no centro da face, que não regride e está associada a crises de calor e ardência. Nessas áreas vermelhas, ocorre um aumento de vasos sanguíneos semelhantes a teias de aranha (telangiectasias) e de pápulas ou pústulas. Essas lesões inflamatórias se diferenciam das provocadas pela acne, porque não apresentam pontos pretos.
Nas formas mais graves, a pele fica mais espessa e aparecem nódulos inflamatórios que aumentam o tamanho do nariz, deixando-o com aspecto disforme e bulboso. Esses sintomas caracterizam a rinofima, uma complicação que afeta mais os homens.


Tratamento da rosácea
Ainda não se conhece a cura definitiva para a rosácea. O tratamento é indicado de acordo com o grau de evolução do caso com o objetivo de deter ou, quando possível, reverter o quadro.

O tratamento pode ser realizado com:
• Medicamentos tópicos (local).
• Antibióticos por via oral.
• Luz intensa pulsada.

tratamentos

corporais

  • Celulite
  • Depilação a laser
  • Escleroterapia
  • Estrias
  • Excesso de peso
  • Flacidez
  • Gordura Localizada
  • Hiperidrose (Suor Excessivo)
  • Varicoses (Telangiectasias)

Celulite

Celulite

A celulite é uma das maiores reclamações da ala feminina. Ela pode
ser causada por vários fatores concomitantes. Além dos fatores
hereditários, existe uma tendência relacionada ao hormônio
feminino que predispõe uma retenção de líquido. As trocas do
tecido vão piorando gradativamente, havendo uma má irrigação e
uma alteração dos vasos desse tecido. Também há uma questão
relacionada à célula gordurosa, com maior dificuldade de
metabolização da gordura. A associação destes fatores pode
desencadear a celulite.

Os tratamentos são realizados de acordo com cada paciente,
podendo ser com:
• Carboxiterapia;
• Drenagem linfática;
• Intradermoterapia (mesoterapia);
• Lipocavitação,
• Criofrequência.

tratamentos

faciais

  • Bichectomia (Bochechas grandes/ Rosto redondo)
  • Bioplastia de Malar ("Maçã-dos Rosto"- "Efeito Blush")
  • Bioplastia de Mandíbula
  • Bioplastia de Nariz
  • Bioplastia de queixo
  • Blefaroplastia (Cirurgia de pálpebras)
  • Cicatrizes da acne
  • Envelhecimento e Flacidez
  • Fios de Sustentação
  • Flacidez nas Pálpebras
  • Lifting de sobrancelhas
  • Limpeza profunda de pele
  • Lobuloplastia (Orelhas "rasgadas" por brincos)
  • Manchas: Efélides (Sardas)
  • Manchas: Melanoses
  • Manchas: Melasma
  • Microagulhamento (IPCA)
  • Olheiras
  • Otoplastia (Cirurgia das Orelhas)
  • Poros Dilatados
  • Preenchimentos Faciais (Ácido Hialurônico)
  • Rugas
  • Toxina Botulínica

Bichectomia (Bochechas grandes/ Rosto redondo)

Bichectomia (Bochechas grandes/ Rosto redondo)

É muito comum a insatisfação de pessoas com suas bochechas ou com o rosto arredondado. Pessoas magras podem ter bochechas grandes ou até mesmo pessoas que emagrecem podem manter o rosto redondo por excesso de gordura nas bochechas (hipertrofia da bola de Bichat).

O volume desta gordura não está necessariamente relacionado ao peso corporal. A tendência atual é apresentar um rosto fino, com "efeito blush" bem marcado. E é justamente isso que a bichectomia faz: afina o rosto, melhora o contorno facial, valoriza as maçãs do rosto e o deixa mais definido.

A bichectomia é uma cirurgia relativamente simples, desde que feita por um profissional bem treinado, podendo ser feita em clínicas. Finalizando o procedimento, o paciente já está apto a voltar pra casa.

tratamentos

capilares

  • Implante Capilar - FUE
  • Queda e Crescimento Capilar

Implante Capilar - FUE



O Implante Capilar FUE (Follicular Unit Extraction) consiste numa moderna técnica em que diferente de métodos mais antigos, a retirada e o implante do cabelo é feito "fio-a-fio".

Por oferecer o mínimo de danos aos pacientes, esse é um procedimento indicado na maioria dos casos. Cabe ao profissional dar a palavra final, dependendo da situação em que o couro cabeludo ou os cabelos se encontram.

Quais são as principais vantagens da técnica FUE de implante capilar?
A primeira vantagem da técnica FUE é que não há cicatriz linear aparente. Como o instrumento que realiza o procedimento é menor que 1 milímetro, a cicatriz é puntiforme, permitindo que o paciente utilize cabelos curtos na área doadora.

Por ser uma cirurgia simples, esse método é menos invasivo, já que não há necessidade da retirada de uma parte do couro cabeludo para a sua realização e nem de pontos. Dessa forma, as dores do pós-operatório são bem menores e apenas é sentido um pequeno desconforto na área.

Com a FUE, é possível realizar a correção de cirurgias que tenham tido um resultado insatisfatório ou de cicatrizes profundas no couro cabeludo, já que os folículos são extraídos e transplantados em regiões com algum tipo de trauma. Tudo isso com risco cirúrgico muito baixo, pois não há necessidade de internação.

Existe a possibilidade de o paciente utilizar folículos de outras regiões do corpo, principalmente os que tem uma área doadora pobre, sendo os pelos da barba ou até mesmo do peito as melhores opções. Essa técnica é conhecida como BHT (Body Hair Transplant).

Além de todas as vantagens citadas acima, o paciente pode ter certeza de que o resultado do procedimento fica muito natural. Isso porque, com a técnica FUE, os folículos são retirados de modo que a densidade da área doadora diminui e há um equilíbrio com a área receptora.

tecnologias

utilizadas

  • Carboxiterapia
  • Criofrequência
  • Criolipólise
  • Drenagem linfática
  • Fototerapia
  • Intradermoterapia
  • Laser de CO2 Fracionado (Smart Xide Dot®)
  • Laser de Diodo (LightSheer)
  • Laser ND Yag para remoção de tatuagem
  • Lipocavitação
  • Luz Intensa Pulsada
  • Manthus®
  • MMP (Microinfusão de Medicamentos na Pele)
  • Patch Test (Teste de Contato)
  • Peelings
  • Radiofrequência
  • Radiofrequência Fracionada
  • Subcision
  • Termocoagulador por Radiofrequência TC3000
  • UVB Narrow Band

Carboxiterapia



Administração subcutânea de gás carbônico diretamente nas áreas afetadas. O principal objetivo é realizar uma vasodilatação local com aumento importante do fluxo vascular, melhorando o aporte de oxigênio no local da administração. Indicações: celulite, gordura localizada, flacidez, estrias, olheiras, tratamento capilar.